Exposições

⇓⇒⇒
CULTURA POPULAR MOSTRA
DA LINGUAGEM DO CORDEL À CULTURA DO VAQUEIRO
VISÃO, PALAVRA E AÇÃO


            O presente projeto objetiva promover uma integração visual e oral entre duas linguagens e culturas puramente nordestinas: o Cordel e o Vaqueiro. 
A Linguagem do Cordel se apresenta numa exposição que mostra acervo de cordéis produzidos há mais de cinquenta anos, e segue numa linha temporal de amostra de folhetos até os dias atuais, contemplando autores clássicos e contemporâneos, tanto os renomados como os iniciantes. São mais de trezentos títulos exposto, sendo que mais de cinquenta deles são considerados “Cordéis Raros”, pois são folhetos gastos pelo tempo e que trazem por sua originalidade grande valor histórico. Intermediando a antiguidade e a contemporaneidade tem um acervo de quase duzentos cordéis escolhidos dentro das variadas temáticas, são estes de autores cearenses e de outras partes do nordeste. E fechando a exposição da Linguagem do Cordel serão expostos cerca de mais de cem cordéis do Poeta Lucarocas (Luis Carlos Rolim de Castro) proponente deste projeto.












            Completando a linguagem do Cordel, um elemento visual indispensável numa exposição desse gênero é a Xilogravura. Para ilustrar a exposição do Cordel serão expostos alguns tacos de madeira modulados em desenhos que foram usados para estampar capas de cordel, assim como algumas imagens que representam essa linguagem visual.
 
Para a Cultura do Vaqueiro propomos uma amostra de itens que compõem a indumentária da figura do vaqueiro, assim como utensílios e objetos que fazem parte da vida desse homem do campo que tanto serviu nas fazendas de gado do Nordeste. São mais de cinquenta peças que, quando expostas, trazem ao visitante uma imagem memorial do sertão, que remonta ao passado de infância de muitos que tiveram as suas raízes nas terras sertanejas do nosso imenso nordeste. Dentre as peças expostas teremos: o gibão de couro, símbolo do vaqueiro nordestino, além com complemento da roupa do vaqueiro. Teremos outros objetos que retomam na lembrança a lida com o gado, tais como: chocalhos, selas, ferro de marcar, que identificava o dono da rês, máscara de couro usada para mascarar o gado, peias e arreios, aparelho usado para a castração de bois, e muitos outros objetos que darão uma plasticidade à exposição, de modo que fará o público se deleitar com a grandeza da arte de um vaqueiro.












LUCAROCAS
(85) 98897-4497 (oi - whats) 99985-7789 (tim)
lucarocas@gmail.com - www.lucarocas.com.br






Nenhum comentário:

Postar um comentário